5 de out de 2008

Fortaleza do Seival Tempranillo 2006

Este é o vinho do mês da Confraria Brasileira dos Enoblogs, escolhido pelo Escrivinhos. Outros blogs comentando este mesmo vinho podem ser acessados através dos links ao lado, em "eu leio".


Este é o segundo vinho da linha Fortaleza do Seival que comento aqui. O primeiro, um Pinot Noir, não me agradou muito pelo excesso de madeira e pela pouca delicadeza. A uva Tempranillo é certamente mais parruda do que a Pinot Noir, portanto imaginei que os defeitos que ví no vinho anterior, caso aparecessem aqui, seriam menos graves. Confirmei minha espectativa.

Este Tempranillo tem uma coloração bordô intensa muito bonita, com reflexos brilhantes. Cara de vinho jovem e vivo.

Dos aromas, o primeiro que senti foi o da madeira, exagerado para mim. Tem também um bouquet vivo de frutas vermelhas, com toque vegetal e algo defumado, lembrando um pouco churrasco. O álcool estava incomodando no início, mas melhorou muito com o tempo. No geral, um bouquet interessante, mas dominado pela madeira.

Na boca, senti falta de integração entre os diversos elementos, apesar de estarem todos lá: acidez boa, toque adocicado, fundo amargo, lembrando tempero, taninos vivos e madeira presente. Acho que falta a tal da elegância. Os sabores ficam separados, como um molho de tomate que ainda precisa cozinhar bem para ficar pronto.

Paguei R$24,60 pela garafa, um preço honesto. Não é mal, mas acho que poderia ganhar muito se fosse melhor explorado o potencial da uva. Talvez falte concentração na fruta para chegar lá, mas acho que o produtor optou por carregar na madeira, o que não me agrada. Prefiro quando é a fruta que dá o tom.

Vale os R$24? Acho que sim...

O que mais gostei - do bouquet, tem seu charme.

1 de out de 2008

Vinho do mês da Confraria Brasileira de Enoblogs

Só para avisar que vou postar meus comentários sobre o Fortaleza do Seival Tempranillo neste sábado, dia 4/10. Infelizmente, não poderei postar antes. Até!