11 de jul de 2008

Fortaleza do Seival Pinot Noir 2007

Estou tomando este vinho enquanto escrevo. Sexta-feira, sozinho em casa, esperando a pizza... Paguei R$24 por esta garrafa. Como estou numa onda de Pinot Noir, resolvi provar esse.

Talvez eu esteja ficando chato, mas não gostei muito, não. Não é um vinho ruim, dá pra tomar tranquilamente e, para o preço dele, até que é bem honesto.

Eu digo que estou ficando chato porque senti falta do brilho e da vivacidade da uva neste vinho. Achei que tem madeira demais, nada de elegância. Tem cheiro de marcenaria :)

Vamos lá: no copo, tem cor púrpura escura com reflexos cor de cereja e não muita formação de pernas. Nariz inicial mostra álcool e madeira rústica. Agitando vem ameixa, um toque vegetal, sempre sublinhados pela madeira.

Na boca, corpo leve, acidez moderada e taninos suaves. Leve amargor que não chega a incomodar, mas também não ajuda em nada. Fruta média e, de novo, sabor de madeira.

Acho que vai acompanhar bem a pizza, que ainda não chegou. Mas fica nisso.

Sendo Pinot Noir, que sempre custa meio caro, até vale os R$24.

O que mais gostei - não me empolgou muito...

3 comentários:

  1. olá Gabriel...

    uma vez bebi um tempranillo dessa mesma linha e tive a mesma sensação de marcenaria. Achei um pouco exagerada essa madeira pra não dizer meio "maquiada".


    abs!
    Alexandre

    ResponderExcluir
  2. Olá, tambem já tomei um Tempranillo e te confesso que adoro a uva Tempranillo, mas esse vinho deixou a desejar, é muito "comum"...

    ResponderExcluir
  3. Olá Alexandre e Gerson. Obrigado pelas visitas!
    Pois é, fiquei decepcionado com este vinho. Baseado no que a Miolo fala sobre o vinho, que a uva é cultivada numa região mais propícia, etc, achei que seria melhor.
    Eu concordo com vc, Alxandre, acho que a madeira dá uma maquiada na fraqueza da uva.
    O tempranillo eu não provei, mas com as dicas de vocês, acho que nem vou provar.
    Abraço!

    ResponderExcluir