29 de set de 2007

Rio Sol Cabernet-Shiraz 2004

Este vinho tem sido assunto por aí nos últimos tempos. Inclusive, que me indicou foi um amigo, ou seja, é assunto.


Tem gente falando muito mal, mas acho que é só pra fazer birra com o fato do vinho ter recebido nota boa na Wine Spectator, o que foi mais do que explorado pelos marketeiros do mesmo.


Também não gosto dessas revistas que dão nota para os vinho, como se fosse uma ciência. Mas isso é outro assunto...


Eu paguei R$18,90 no Pão de Açucar, mas o preço costuma ser um pouquinho mais alto.


É um vinho tinto escuro intenso, límpido, com reflexos cor de cereja. Tem bastante viscosidade, com lágrimas (ou "pernas", para os franceses...) longas e finas.


Tem um bouquet bem interessante que não fica somente nas frutas. A presença de frutas escuras como ameixa é bem clara, mas também tem um findo mais adocicado, lembrando compota. Além disso, um aroma vegetal de grama cortada também é bem presente, certamente graças à cabernet. Vem depois um cheiro de pimenta do reino, madeira e baunilha. Enfim, achei bem interessante.


Na boca tem um primeiro ataque forte, com taninos marcantes e bem picantes, mas que é logo substituído pela acidez e o corpo, que preenchem a boca. Não tem muito corpo e tem um final muito adstringente, fazendo salivar. Tem uma persitência vegetal e bastante adstringente, o que não achei particularmente legal. O álcool está bem presente, apesar da baixa gradação.


É definitivamente um vinho melhor de nariz do que de boca.


No geral, me agradou pois gosto de vinhos com taninos firmes. Faltou equilíbrio na boca, a fruta ficou perdida entre o álcool e a acidez.


Acho que vale os R$18,90.


O que mais gostei - do bouquet, com pimenta do reino e vegetal. Gosto de aromas diferentes num vinho. Mas precisava de mais corpo.


24 de set de 2007

Santa Julia Oak Aged Tempranillo 2005

Comprei este vinho no Carrefour há umas duas semana, logo que chegou a safra 2006. Acho que até por isso ele estava em promoção, saindo por R$21 ao invés dos R$28 da nova safra.

Anotei minhas impressões alguns dias após abrir a garrafa, portanto o vinho teve muito tempo de respirar e, talvez, perder um pouco de seu bouquet. Mas definitivamente ainda estava inteirão.

No copo é um tinto muito profundo e muito vermelho, com reflexos cor de cereja e lágrimas longas e lentas, indicando a presença do álcool (13%).

No nariz apresentou predominância de madeira (can you say "oak aged"?) mas com presença clara de anis e frutas maduras muito escuras, como amora e ameixas. No final, um certo chocolate amargo resolveu se manifestar.

Na boca, corpo médio como se espera do Tempranillo, mas com taninos bem presentes e redondos. A acidez pronunciada disputa um pouco com o álcool, que chega a deixar a boca "quente" no final. Neste meio todo, a fruta e o açucar ficam um pouco perdidos, e na verdade, fizeram falta para mim.

Esperava um pouco mais de corpo.

No geral, um vinho agradável, mas não extremamente saboroso nem complexo. Bom para acompanhar pratos médios, não muito condimentados, que poderiam mascarar os aromas.

Vale os R$21.

O que mais gostei - o anis e aquele tal de chocolate, que pensando um pouco, podia até ser um açucar queimado.

Minha nota: 3/5

23 de set de 2007

Salton Volpi Merlot 2005

Esta garrafa nós pedimos na pizzaria Speranza, no Bexiga. Paguei R$37 no restaurante, mas sai por R$22 no site Imigrantes Bebidas, por exemplo.

No copo tem uma linda cor púrpura bem densa, com reflexos vermelho escuro e poucas lágrimas.

Tem um aroma redondo, chega a ser adocicado mas agradável. É floral, algo como violeta, com frutas vermelhas como morango. Bem feminino.

Na boca tem um ataque bem macio e uma acidez aparente, porém bem equilibrada com o todo. Não é um vinho muito encorpado, tem taninos bem suaves. O aroma predominante na boca é o de frutas vermelhas bem maduras, como o morango, lembrando um pouco compota de frutas. O álcool é pouco presente.

Um vinho "unidimensional" mas bem equilibrado e agradável. Ótimo para acompanhar uma pizza ou outro prato descompromissado.

Não sei se vale R$22.

O que mais gostei - cheiro de violetas no copo, mas é bem fugaz.

Minha nota: 3/5